És um Músico Infeliz? 10 Dicas Para Obter Alívio Da Dor Musical


Estás feliz e preenchido com o teu nível de competências musicais? Podes dizer, honestamente, que alcançaste todos os teus objectivos musicais? Durante o tempo que tens tocado, tens melhorado de forma consistente?

Eu não sei quanto a ti, mas quando eu comecei a aprender a tocar, sinceramente, não podia responder "Sim" a qualquer uma destas questões. Portanto, se respondeste a mesma coisa, então, tu e eu, provavelmente temos muito em comum. Eu costumava pensar se alguma vez atingiria o nível de tocar dos meus guitarristas favoritos e se alcançaria os meus objectivos musicais. Se ainda estiveres lendo isto, então, naturalmente, já te perguntaste (ou pensaste) a mesma coisa. Agora, olhando para trás, eu entendo porque me sentia assim. Eu entendo também que, se tivesse ficado no mesmo estado mental, nunca teria saído do trilho em que estava e progredido como guitarrista.

Hoje, quero compartilhar contigo 10 ideias que irão ajudar-te a superar as tuas frustrações. Estes pontos, certamente, contribuíram para que eu ultrapassasse as minhas dificuldades no início e foram tão significativos para o grande número de guitarristas com quem trabalhei, como foram para mim.

A primeira coisa que precisas fazer, a fim de ultrapassares a frustração, é tornar-te absolutamente claro sobre quais são os problemas reais (ao invés de simplesmente observares a superfície dos "sintomas" de problemas).  Permite-me ilustrar melhor a importância disto com uma curta história sobre um dos meus alunos.

Da Frustração à Grandeza!

Um dos meus alunos mais avançados, Mike Philippov, iniciou as suas aulas comigo, como guitarrista pré-intermédio. Ele não estava satisfeito com o ritmo do seu progresso para alcançar os seus objectivos musicais. Como a maioria dos alunos, ele contou-me sobre as suas frustrações, descrevendo coisas que ele pensou que "eram" problemas, mas que, na realidade, eram simplesmente sintomas superficiais de causas mais profundas. Uma das primeiras coisas que fiz foi ajudar o Mike a entender a diferença entre os sintomas e as causas centrais dos seus problemas. Agora, pela primeira vez, ele começou a compreender as questões que precisavam de ser melhoradas, antes de poder começar a avançar a um ritmo muito mais rápido. Com base nesta perspectiva, criei estratégias específicas, que nos permitiram fazer uma abordagem ao treino e alcançar as suas metas eficazmente. Isso foi um factor-chave para todos os sucessos do Mike e o fim da sua luta e frustração.

Através das aulas que se seguiram, e, naturalmente, através do treino do Mike, da força e da dedicação, ele tornou-se num grande e virtuoso guitarrista e músico profissional. Podes ouvi-lo tocar aqui.

E Quanto a Ti?

Quanto sabes sobre o centro das causas da tua frustração e problemas? Quão profunda é a tua perspectiva?

Vejamos um exemplo: Se um dos teus desafios é o de tocar limpo, podes dizer: "A minha maneira de tocar é, por vezes, suja". Se assim for, então estás afirmando o teu "sintoma", e não o teu problema. A fim de descobrir o "problema", podes analisar os movimentos de cada mão e perceber que o movimento da tua mão da palheta é ineficiente. Isso será parte do teu problema. Na verdade, provavelmente existem muitos outros problemas e todos contribuem para o teu tocar sujo. Cada um destes "problemas" tem um, ou mais, "centros de causa". Pode parecer-se com algo como isto:

Chart For Finding Core Issues To Guitar Playing Problems

Identificar, compreender e superar cada uma das principais causas é a única maneira de eficiente, eficaz e permanentemente resolver os teus problemas únicos.

Se não tiveres certeza sobre quais as questões específicas que estão causando a tua frustração, tem presente esta pesquisa.

10 Dicas Para Obter Alívio Para a Tua Frustração Musical

Dica n º 1. Dá Crédito a Ti Próprio - Antes de procurares melhorar alguma coisa, olha para os progressos que já foram feitos. Aprecia e sê grato por isso. Lembras-te de quando eras um principiante e não sabias tocar nada? Terias ficado feliz se tivesses as competências que tens agora.   Aprecia e sente-te bem com o que alcançaste até este ponto. Muitas pessoas ainda se debatem sobre a sua própria maneira de tocar, quando já são realmente muito bons. Isto não significa que devas tornar-te complacente ou perder motivação para melhorar. Significa, apenas, que deves ficar feliz com a tua maneira de tocar e continuar a melhorar e a avançar como guitarrista e músico.

Dica n º 2. Torna-te Ciente Do Que Te Dá Força e Do Que Te Inspira - Pode haver algumas coisas, momentos, cenários, eventos, lugares ou pessoas que te fazem sentir bem contigo mesmo como músico. Estas coisas são diferentes para cada um. Talvez fiques muito inspirado por ir ver um concerto. Ou talvez fiques muito motivado por assistires ou tocares com músicos que são, actualmente, melhores do que tu. Ou talvez fiques inspirado ao reveres algumas das gravações que fizeste há 3, 6 ou 12 meses atrás e notares o quanto melhoraste. Ser capaz de perceber (e ter prova tangível de) o quanto se tem crescido como músico é uma poderosa força inspiradora para algumas pessoas. Independentemente do que estas coisas são, envolve-te em tudo o que não te deixe concentrar nas frustrações temporárias e nas contrariedades e se foque na tua motivação e inspiração.

Trending Articles:
Solutions For Guitarist Frustration
Learn 10 things that will help you solve guitar playing frustration.


Become A Motivated Guitar Player
Find out the secret to turning your musical frustration into motivation.


Transform Your Guitar Playing Fast
Gain access to many free tips that will help you improve as a guitarist.

Dica n º 3. És Um Guitarrista, Um Músico Ou Um Artista? - A maneira como te vês a ti mesmo e a maneira como vês quem queres ser irá criar mudanças fundamentais no teu pensamento e na maneira como vês o teu progresso. Por exemplo, se tu te vires, principalmente como um guitarrista, podes abordar o treino com uma certa mentalidade. A maior parte dos teus esforços centra-se na melhoria das competências. Por outro lado, como músico, o foco vai abranger um leque mais alargado de actividades, para além de tocar guitarra, como o desenvolvimento das tuas habilidades musicais (treino de ouvido, compreensão de como a música funciona, escrita de canções, etc.) Finalmente, como artista, a auto-expressão torna-se o objectivo mais importante e tudo o que tu sabes sobre música e guitarra torna-se uma mera ferramenta para expressar a arte que está dentro de ti (e a auto-expressão torna-se o ponto mais alto daquilo que fizeres). Agora, não estou dizendo que qualquer uma destas 3 coisas é melhor que as outras 2, mas precisas tornar-te consciente de onde cais neste continuum e se queres ou não fazer mais uma mudança, noutra direcção (se não, então de que forma podes melhorar ainda mais a tua posição actual?). Fazer a mudança de se ser um guitarrista e tornar-se num músico ou num artista vai, definitivamente, mudar a maneira como sentes e pensas sobre o teu progresso de treino em geral.

Dica n º 4. Pequenas Mudanças Podem Causar Um Grande Impacto - Às vezes, pequenas mudanças nos hábitos de treino podem fazer uma grande diferença nos teus resultados. Por exemplo: reorganiza a tua rotina de treino, de modo a que os itens que exigem o máximo da tua concentração sejam praticados em primeiro lugar, quando a mente está fresca. Se tiveres pouco do tempo (ou se tens problemas em manter intensa concentração em longas sessões de treino), divide o teu tempo de treino em blocos, que possas gerir, para melhorar a tua eficácia. Estas pequenas sessões de treino serão somatórias. Analisa, também, o ambiente no qual tu treinas. Se, actualmente, treinas rodeado de distracções (a tua T.V. está ligada; tens de atender o telefone sempre que toca; há sempre gente dum lado para o outro, etc), então, precisas de eliminar isto, para que possas ter o máximo de retorno do teu tempo investido no treino. Além disso, deves gravar os teus progressos em áreas que podem ser medidas (tais como a velocidade, na qual podes tocar certos exercícios e passagens). Há muitas maneiras de fazer isso, mas independentemente do sistema que usas para gravar o teu progresso, eu incentivo-te muito a FAZÊ-LO! Pequenas ideias como estas, quando combinadas, podem fazer uma diferença substancial no teu progresso.

Dica n º 5. Grandes Mudanças Causam Um Impacto Ainda Maior - Embora as pequenas ideias discutidas acima sejam certamente boas, se tomares passos maiores e se fizeres maiores mudanças na tua aproximação ao processo de aprendizagem de guitarra e de música, podes esperar muitas mais recompensas. Por exemplo: se estás frustrado com a tua incapacidade de avançar para além de um certo ponto, se estiveres a aprender sozinho e nunca tiveres tido aulas antes, então talvez devas procurar um professor (ou um professor diferente, se não estás vendo suficiente progresso com o actual). Como já discutido, o primeiro passo para mudar para melhor a tua maneira de tocar é reconhecer que algo tem de mudar. Se o que estás fazendo agora não traz o resultado que desejas, deves mudar a tua abordagem, até que os resultados se tornem favoráveis.

Dica n º 6. Deixa O Tempo, Estar Do Teu Lado - Muitos guitarristas sentem-se frustrados quando grandes progressos parecem não vir num curto período de tempo. Como resultado, o tempo é tido como inimigo. No entanto, se estás fazendo, pelo menos, alguns progressos ao longo do tempo e deixas o tempo acumulado trabalhar para ti, então, o tempo, de facto, torna-se na tua maior vantagem. Aprender um instrumento é como investir dinheiro com uma taxa fixa de juros compostos. No início, o investimento parece estar a crescer tão lentamente que parece que estás a ver erva crescer, mas, ao longo dos anos, o crescimento vai explodir por causa do poder exponencial dos juros compostos. Se souberes que o tempo está do teu lado, vais ter a certeza de te sentires muito melhor quanto ao teu futuro musical.

Dica n º 7. Queres Entreter, Impressionar Ou Expressar? - Nós todos temos as nossas próprias razões por que tocamos e criamos música. Não importa o que os teus objectivos possam ser. Em última análise, vais estar envolvido em entreter pessoas, impressionar pessoas ou a expressar algo a estas pessoas (ou fazer alguma combinação destas coisas). A boa notícia é que, independentemente de quais forem as tuas habilidades agora, provavelmente já consegues entreter algumas pessoas. É provável que já impressiones algumas. E, também, podes já, com certeza, expressar alguns dos teus pensamentos e sentimentos. Talvez ainda não consigas fazer estas coisas tão bem quanto gostarias, mas até mesmo um guitarrista inexperiente pode fazê-las, a algum nível. Pensa sobre isso na próxima vez que te sentires frustrado contigo próprio... já podes adicionar mais valor do que imaginas a ti mesmo e a outros.

Dica n º 8. Compara e Copia o Sentimento, Não a Música- Muitas vezes, os guitarristas  esforçam-se para imitar os seus guitarristas favoritos e ficam frustrados quando não são bem sucedidos a fazê-lo. Uma maneira muito eficaz para resolver este problema é centrar-se em imitar o sentimento que recebes da música de um determinado guitarrista, em vez de comprares os mesmos aparelhos ou lutares para imitar todas as nuances do seu modo de tocar. Em vez disso, se te concentrares em reproduzir o mesmo sentimento e evocares as mesmas emoções que recebes da música de outras pessoas, à tua própria maneira, vais acabar muito mais satisfeito. Não só vais atingir o nível de satisfação musical que persegues, mas também, muitas vezes, desenvolver um próprio estilo original durante o processo.

Dica n º 9. Vira As Mesas – A frustração pode ajudar-te ou prejudicar-te, dependendo de como lidas com isso. Eu contei uma história, num dos meus artigos anteriores, sobre quando era ainda adolescente. Eu e os meus amigos guitarristas fomos ver uma performance do Yngwie Malmsteen, em Chicago. Depois do concerto, alguns dos meus amigos sentiram-se deprimidos por ouvirem o Yngwie. Muitos não quiseram tocar guitarra por vários dias e um deles, na realidade, desistiu por completo de tocar. A minha reacção ao concerto foi bastante diferente. Apesar de me ter sentido tão frustrado quanto os meus amigos, usei a minha frustração como uma enorme, positiva e inspiradora força. Nas semanas que se seguiram, eu treinei muito mais do que já havia feito antes. A questão aqui não é tentar evitar a frustração, mas utilizá-la para tua vantagem.  Tenta sempre transformar as tuas próprias frustrações musicais na maior fonte de motivação que tens.

Dica n º 10. Não Estás Sozinho! – Mestres de todos os tipos de arte passaram por aquilo que estás passando. Houve uma época em que Beethoven, Bach, Yngwie, Van Halen, Stevie Ray Vaughn, Jimmy Page, Zack Wylde (e muitos outros) se sentiram tão frustrados como tu. Já atingiste um determinado ponto nas tuas habilidades. A tua frustração e a tua motivação irão conduzir-te, finalmente, à tua meta. Ao chegares a essa meta, provavelmente, ainda te sentirás frustrado, porque o teu desejo de melhorar ainda mais fará com que estabeleças novos objectivos para ti próprio. E, assim, o ciclo continua. E tu também estás a avançar e a melhorar mais e mais.

Se ainda não tiveres respondido ao inquérito acima mencionado, eu encorajo-te a fazê-lo agora. Consegues bater a pontuação média de 15/30? Vê a pesquisa aqui.


Learn about online guitar lessons
 

© 2002-2017 Tom Hess Music Corporation