PortuguesePortuguese

Como Começar Uma Carreira Musical De Sucesso

De Tom Hess


Precisas de alguma ajuda imediata sobre como iniciar uma bem sucedida carreira musical? Aqui estão as 4 principais coisas nas quais podes começar a focar-te, agora mesmo, para principiar.

Treina para te tornares num músico profissional – Trabalha continuadamente na melhoria das tuas competências musicais, mas antes que penses: "Isso é óbvio. Diz-me algo que eu não saiba ", há coisas importantes a considerar. Não é necessariamente sobre aprender mais técnicas, melhorar a tua velocidade na guitarra ou aumentar o tamanho do teu vocabulário de acordes. Pensa no que um músico profissional realmente precisa saber e fazer musicalmente. Tocar bem o teu instrumento em casa é uma coisa, mas tocar bem e de forma consistente num estúdio ou num palco é completamente diferente. Assim, a formação e a prática necessárias para bons desempenhos nestes ambientes profissionais também são muito diferentes.

Sim, deves continuar a melhorar, num modo global, as tuas habilidades musicais, mas, se quiseres iniciar uma bem sucedida carreira musical, precisarás de treinar especificamente a tua capacidade de tocar bem e de forma "consistente", numa variedade de situações de maior pressão. Os amadores treinam algo para o “fazerem certo". Os profissionais treinam para nunca o “fazerem errado”.

Portanto, da próxima vez que treinares na tua guitarra, em vez de tentares tocar algo "mais rápido" ou aprenderes alguma coisa 'nova', foca-te em tocar o que já sabes, "consistentemente bem".

Pensa num guitarrista profissional como o Eric Clapton. Ele não é, de modo algum, um grande tecnicista de guitarra; os seus conhecimentos de teoria musical, provavelmente, não são vastos, mas uma das razões pelas quais ele se tornou bem sucedido nos seus primeiros tempos (e continua a ser bem sucedido hoje) é porque ele consegue tocar no seu próprio nível, “consistentemente bem”, todas as noites e em qualquer ambiente.

Além do “factor consistência”, que acabei de referir, há outras coisas que os profissionais treinam e que a maioria dos guitarristas, normalmente, não implementam no seu treino.   Por exemplo, ter um bom ouvido é algo de que os músicos profissionais dependem fortemente. Ainda assim, a maioria dos guitarristas não dedica tempo de treino para desenvolver as suas habilidades auditivas.

As tuas gravações - Se as tuas habilidades musicais são boas e as tuas músicas também, elas podem não servir para nada se as tuas gravações não prestarem. Tu não tens de, necessariamente, investir enormes somas de dinheiro para gravar num grande estúdio, nem tens de investir enormes quantidades de dinheiro num bom estúdio caseiro (embora seja bom), mas precisas “mesmo” que o som do teu tocar nas gravações seja JUSTO (fazer com que tudo seja ritmicamente perfeito, com dinâmicas de tocar apropriadas, etc).

Não cometas o erro de pensar: “oh, isto é apenas uma demo; tocar tudo justo não é essencial ao fazer uma simples demo...” Eu garanto-te QUE É! Praticamente toda a gente, na indústria da música de hoje, que ouça a tua música, vai notar logo se a performance na gravação não for justa. E, se não for, eles não vão ficar interessados. Porquê? Porque, em conjunto, é suposto a tua "demo" mostrar aos outros as tuas músicas e as tuas habilidades musicais. O pressuposto será que, se a tua demo não for justa, então o teu som ao vivo será amador e colocar-te num estúdio vai custar uma fortuna quando tens que tocar alguma coisa 500 vezes para fazê-lo direito.

Portanto, se queres iniciar uma bem sucedida carreira musical, deves treinar, fazendo gravações frequentes, a fim de tornar o teu tocar num estúdio o mais justo possível.

O teu tocar ao vivo - Tem sido dito que o sucesso das carreiras musicais  é construído no palco. Embora nem todos os músicos iniciem uma carreira musical desta forma, é verdade que o teu tocar ao vivo é uma componente essencial que pode dar ou tirar as tuas hipóteses de desenvolver uma carreira musical.

As empresas de gravação querem bandas que conseguem vender-se no palco. Isso significa que, quando uma banda toca ao vivo, as pessoas que a ouvem, realmente querem comprar a sua música e todas as coisas relacionadas com o mercado da mesma. É um facto que os teus fãs irão comprar mais, durante e após um grande show, do que depois de um medíocre, mesmo que as músicas tocadas sejam exactamente as mesmas. A indústria da música (ou bem sucedidas bandas às quais te gostarias juntar) observa de muito perto a tua capacidade de criar uma boa experiência para as plateias, através de um grande show.

A maioria dos músicos e bandas amadoras não trabalham verdadeiramente em melhorar a suas habilidades de performance ao vivo. Um bom tocar ao vivo é muito mais do que simplesmente tocar músicas em pé (e esperar não cometer erros), ainda que a maioria dos músicos e bandas locais pareça centrar-se só nisso quando tocam ao vivo.

Onde os teu fãs vivem é realmente importante - Se quiseres assinar com uma grande gravadora, o que achas que é melhor?

A. Ter 5.000 fãs no teu país (ou ao redor do mundo).
B. Ter 5.000 fãs apenas na tua área local.

A resposta é "B". É muito mais fácil obter 5.000 fãs ao redor do país (ou de todo o mundo) do que obter 5.000 fãs na tua área local. Toda a gente na indústria da música sabe disso (incluindo as empresas). Se vendesses 5.000 cópias, a nível mundial, do teu novo álbum por tua conta, isto seria bom, mas se vendesses 5000, só na tua área local, seria uma grande realização, aos olhos das empresas discográficas.

Porque é que isso importa? As empresas discográficas sabem que, se podes vender 5.000 cópias num local pelos teus próprios meios, então faz sentido que uma empresa discográfica possa, provavelmente, vender mais exemplares, não só na tua área, mas em muitas cidades e países.

Teres tantos fãs numa área demonstra à indústria da música que tens muito valor comprovado para oferecer, e a sua vontade de investir na tua carreira musical vai aumentar muito!

Embora a internet seja uma grande ferramenta para os músicos, muitos artistas estão concentrados em chegar a todo o mundo de uma só vez, e não investem tempo e energia na construção de uma valiosa base de fãs locais.

Antes da internet, as bandas, tipicamente, tentavam construir uma forte base de fãs locais em torno da sua cidade. Aqueles que foram bem sucedidos nesta área eram os que tinham mais hipóteses na construção de uma bem sucedida carreira musical. Mas desde que a Internet abriu tantas novas possibilidades, muitos músicos / bandas que ainda não assinaram com empresas, esqueceram os princípios básicos que ainda são muito relevantes para a obtenção de um contracto com uma importante empresa discográfica.

E a seguir? - É evidente que há um monte de coisas que precisas fazer para iniciar uma bem sucedida carreira musical, mas este artigo é projectado para começares agora, para que estejas em melhor posição de tomar os próximos passos, depois de teres aplicado os conceitos acima. Aqui está um rápido resumo dos passos a tomar agora:

  • Para além de melhorares, em geral, as tuas habilidades musicais, treina em tocar "consistentemente bem" com as habilidades que já tens.
  • Treina em gravares-te frequentemente, a fim de tornar o teu tocar de estúdio o mais justo possível.
  • Trabalha na melhoria da tua performance ao vivo (presença em palco, tocando em ambientes totalmente diferentes, etc.)
  • Constrói uma base de fãs, local e internacionalmente, utilizando diferentes estratégias para cada uma.

Recebe mais 15 dicas grátis sobre carreira musical music career tips que irão ajudar-te a construir a tua carreira.


Create a successful career in the music industry for yourself.
 
 
Forward this article to your friends

© 2002-2017 Tom Hess Music Corporation