Escolhendo um Professor de Guitarra

de Tom Hess


A guitarra elétrica avançou muito para além da altura em que alguém podia ensinar-se a ser um guitarrista de classe mundial. Se a tua ambição é tornares-te num guitarrista e músico competente, precisas de um professor de guitarra competente. Mesmo que os teus objetivos sejam mais modestos, podes atingir essas metas muito mais rapidamente, facilmente, e de uma forma mais eficiente com a orientação do professor de guitarra certo. Grande parte da informação que é necessária para aprender a tocar guitarra (e música em geral), está disponível a partir de muitas fontes diferentes. Existem centenas de livros, vídeos educativos, CD-ROMs e claro, a internet. Mesmo que uma grande quantidade de informação esteja prontamente disponível, existe uma grande quantidade de informações incorretas, incompletas e outras más (isso é verdadeiro para muita da informação encontrada na internet!). Vais precisar do auxílio de um excelente professor para ensinar-te a compreender e a aplicar a informação correta. Podes poupar-te a muita frustração e deceção desnecessária estudando com um bom professor. Lembra-te que os livros, CD-ROMs e vídeos instrutivos da Internet não podem responder às tuas perguntas específicas. Eles não podem oferecer-te conselhos sobre a tua guitarra, composição de músicas, treino de ouvido, etc. Eles não podem ouvir-te tocar e apontar para eventuais erros ou falhas que possam estar presentes. Alguns livros são ótimos e eu já vi alguns CD-ROMs muito bons por aí, mas, mesmo assim, ainda precisarás da ajuda de um excelente professor para orientar-te através de tudo e para ajudar-te a desenvolver as tuas habilidades e musicalidade de forma correta e eficiente.

Os bons e grandes professores de guitarra organizam e programam novos materiais e, eficazmente explicam a sua importância e significado. Um professor deve incentivar-te quando estás bem e corrigir-te onde podes ter errado. O bom professor irá mostrar-te a melhor forma de organizares os teus materiais de treino e mostrar como gerires eficazmente o teu tempo de prática (isto é crucial para o teu progresso!). Eles ajudam a criares o teu nível de confiança (mesmo que não estejas consciente do que está acontecendo). Um grande professor de guitarra irá ajudar a tornares-te confiante com as tuas habilidades técnicas, de modo a que possas executar técnicas difíceis na tua guitarra confortavelmente. Esses professores de guitarra enfatizam a criatividade (escrita canções e improviso) e performance. Os bons professores querem ter a certeza de que entendeste o que estás aprendendo e, mais importante, ensinar-te como aplicá-lo, dando-te explicações detalhadas e encorajando-te a fazeres perguntas quando algo não está claro. Um bom professor de guitarra preocupa-se com o teu crescimento e desenvolvimento musical. Um professor experiente e competente irá levar-te muito além do que poderás aprender por ti próprio.

Infelizmente, os professores de guitarra não são licenciados e não há nenhuma organização que os supervisiona ou que os regule. Qualquer pessoa pode dizer ser um bom professor e há muitas pessoas que fazem esta reivindicação. O número de professores competentes, contudo, é limitado. Isso leva-nos a esta questão crucial; Como pode um estudante encontrar, escolher, e depois avaliar com precisão um professor de guitarra?

Aqui estão algumas perguntas que deves perguntar a qualquer professor de guitarra que estejas considerando contratar. Também incluí os meus próprios comentários a cada questão:

  1. Pode, por favor, dizer-me sobre sua experiência de ensino, tal como: Há quanto tempo ensina guitarra e, aproximadamente, quantos alunos já ensinou durante esse tempo? Pelo menos 3 a 5 anos de experiência de ensino seria preferível. Certamente, não menos de um ano de experiência. É bom que o professor tenha ensinado um moderado a grande número de alunos. Leva tempo para que um professor, realmente, aprenda a ensinar bem e a principal forma de alguém aprender a ensinar é, ensinando há já algum tempo. Sendo que, os primeiros alunos de um professor jovem são como experiências. O professor aprende a ensinar durante os ensinos e por tentativa e erro. O professor aprende a ensinar ao longo do tempo e vai cometer alguns erros no início da sua carreira. Tu não vais querer ser um daqueles primeiros 30-50 alunos. Deixa que o professor ganhe a sua experiência por cometer erros com outros.
  2. Que estilo de música ensina melhor? Certifica-te que fazes esta pergunta antes de dizeres ao futuro professor que estilo de música queres aprender. Muitos professores afirmam ensinar todos os estilos de música bem, cuidado com isso. Não te impressiones com alguém que te diz que ele, ou ela podem ensinar qualquer estilo de música. Se realmente queres ser um grande guitarrista de “rock”, vais querer ter aulas com um professor de “rock”, e não com um guitarrista de “blues”, ou “country”, que diz ensinar todos os estilos bem. Encontra um professor de “rock”. Se queres aprender vários estilos de música que não são semelhantes (como “country”, guitarra clássica, ou “heavy metal”), tem aulas com um professor para cada um desses estilos. A menos que sejas um principiante total, estarás melhor com um professor especialista no teu estilo de música, do que com um professor que é pau-para-toda-obra.
  3. Qual é o custo das aulas? Os excelentes professores estão em demanda e geralmente já têm muitos alunos. Estes professores, muitas vezes, não são baratos. Posso dizer-te que o valor cobrado por bons professores no centro dos Estados Unidos (onde moro) varia entre $ 16 - $ 24 por 1/2 hora de aula particular (estes valores podem ser diferentes no teu estado, ou país). Há um punhado de professores que oferecem aulas de guitarra por correspondência aos estudantes que não vivem no mesmo estado ou país que eles. Normalmente, estas lições são menos caras, a longo prazo (mais sobre os programas de aulas por correspondência, mais tarde). Em geral, não olhes para o professor com os melhores preços, normalmente, recebes por aquilo que pagas. Se não te podes dar ao luxo de pagar valores mais elevadas por um professor de guitarra muito bom, pergunta-lhe se podes ter aulas numa base bimensal, em vez, de aulas semanais.
  4. Pode dizer-me como ensina as lições? Esta é, provavelmente, a pergunta mais importante que possas fazer-lhe. A resposta a esta pergunta pode, realmente, ajudar-te a determinar se um professor é competente, porque esta é uma pergunta capciosa. Qualquer um pode dizer que já ensina há 100 anos e que teve 10.000 estudantes e que o custo é de $ 1.000 por aula, e que são os maiores mestres de todos os tempos, mas um professor inexperiente não pode enganar-te com a sua resposta a esta questão (a menos que ele ou ela esteja lendo este artigo.) Se um potencial professor que, não te conhece, não conhece a tua instrução musical, a tua técnica de guitarra, os teus gostos musicais, os teus objetivos, tenta explicar como ele, ou ela irá ensinar-te, logo, este não é um professor competente. Nem mesmo o melhor professor na Terra poderia responder a esta pergunta, sem saber nada sobre ti, sobre as tuas metas, o teu nível de habilidade, o teu conhecimento de teoria musical, etc. Então, o que é que um professor experiente e competente deve dizer-te quando fizeres esta pergunta? Bem, eu posso dizer-te o que faço quando um novo aluno prospetivo faz essa pergunta. Eu explico-lhe que não posso formular um plano de aula para ninguém até que aprenda muito mais sobre o tocar do aluno, os seus objetivos, os seus gostos musicais, e o seu conhecimento da teoria, etc. Aos meus alunos por correspondência (que eu não vejo cara a cara), envio uma longa lista de perguntas sobre tudo o que preciso saber a cerca do seu “backround” musical, para que eu saiba qual é a melhor maneira de começar. Além disso, incentivo-os a me mandarem uma gravação com eles a tocar a variedade das suas habilidades, para obter uma visão mais clara de quais áreas precisam ser melhoradas. Obviamente que, com os meus alunos particulares (os que vejo cara a cara), eu posso, simplesmente, fazer as perguntas para, as quais, preciso de respostas e posso ouvir de forma direta como tocam. Só depois de tudo isso, eu (ou qualquer outro professor), pode realmente saber como ensinar esse estudante em particular. Parece óbvio que não deves ensinar um rapaz de 13 anos que nunca tocou guitarra antes e que quer aprender a tocar rock alternativo, da mesma forma que ensinas um homem de 27 anos que, já toca há 16 anos e quer tornar-se num guitarrista virtuoso no estilo do Steve Vai, ou do Yngwie Malmsteen.

Além de fazeres as perguntas acima, aqui estão algumas outras coisas que deves ter em atenção:

  • Quando os alunos perguntam como abordar uma determinada técnica, ou como segurar a palheta corretamente, ou como emudecer sons das cordas que não deveriam estar soando, eficazmente, o conselho de alguns professores é que faças o que sentes que é natural para ti. Às vezes, o que podes pensar que é a forma natural de como segurar a tua mão esquerda pode não ser a maneira correta de todo. É o dever do professor conhecer esses tipos de coisas, ele deve ensinar e não deixar-te fazer o que te apetece. Para a maioria das coisas há um caminho certo e um errado, e vais aprender melhor se o souberes desde o início.
  • Por um professor ter alguns alunos talentosos, não significa que ele seja bom. Este pode parecer um critério adequado para a avaliação de um professor, mas é um fato que alguns alunos mais avançados, às vezes, já eram bons guitarristas antes de terem lições deste novo professor. Só deves julgar as habilidades de ensino de um professor, com base, no nível de habilidade dos seus alunos mais avançados, se estes começaram a ter aulas com ele desde a altura em que eram principiantes.
  • Alguns professores dizem aos alunos para tentarem aprender a partir de tantas fontes quanto possível e depois deixam-nos escolher e decidir o que funciona melhor para eles. Como podes decidir o que é melhor? Como é que um estudante vai saber qual é o melhor dedilhado para uma escala em particular? Os alunos, normalmente, não vão saber como determinar qual é o caminho certo. Esta é uma das razões, pelas quais, tu tens um professor e é o seu trabalho ensinar-te essas coisas, sendo por isso que lhe estás pagando o teu dinheiro!
  • Não suponhas que alguém é um bom professor só porque ele, ou ela são excelentes guitarristas, ou porque têm boas credenciais. Eu conheço muitos guitarristas competentes com graus avançados em educação musical que eu acredito não serem bons professores. Eu tive sorte em ter alguns grandes professores, mas também tive alguns incompetentes, ao longo do caminho. Sempre que percebia que um professor não era bom, eu procurava outro.

As seguintes coisas não são necessárias para que alguém seja um bom professor, mas, certamente, é para vantagem tua se tiveres um professor que, além de ensinar-te sobre guitarra e música, pode ajudar-te em algumas destas outras formas:

  1. Pedagogia de guitarra. Isto é para aprender a ensinar guitarra. Se um dos teus objetivos é ser professor de guitarra / música, então poderás beneficiar muito de um professor que possa ensinar-te em como ensinar uma variedade de técnicas, tais como: teoria musical; treino auditivo; escrita da música; improviso; etc. Vais também precisar de saber sobre como lidar com uma grande variedade de tipos de personalidade. Cada aluno é diferente e cada um deles pode aprender e compreender a informação de maneiras diferentes. É importante para qualquer professor entender isso. Vais precisar saber como explicar a mesma informação de várias maneiras diferentes, de modo que, também sejas capaz de ensinar todos os teus alunos.
  2. Aconselhamento de gravações. Quanto melhor te tornares como músico, o mais provável será que vais querer gravar-te a tocar. Se tens pouca, ou nenhuma experiência nesta área, ter alguém que possa ajudar-te é especialmente útil.
  3. A indústria da música. Se pretendes gravar, lançar e vender o teu próprio CD, agora, ou no futuro, há uma enorme quantidade de informações sobre os negócios da música que vais precisar saber, se quiseres ganhar algum dinheiro. Os professores que lançam os seus próprios CDs, e que se estão promovendo podem ser a melhor fonte de ajuda para venderes os teus. Podes também aprender outras coisas, tais como: arranjos de espetáculos da tua banda e como conseguir que a imprensa escreva sobre ti.

Portanto, agora que tens uma ideia melhor sobre o que procurar num professor, a próxima pergunta é onde procurar um bom professor? Isso depende se estiveres à procura de um professor para ensinar-te em particular (cara a cara), ou se estiveres procurando um para ensinar-te por meio de correspondência. Ambos são bons e há vantagens em ambos os sentidos.

Se estás procurando um professor particular para ensinar-te cara a cara, procura nestes lugares primeiro: Contacta o departamento de música em universidades e faculdades perto de ti. Mesmo que eles não possam ajudar-te diretamente, poderão encaminhar-te para alguém que pode. Em seguida, podes tentar nas lojas de música locais (onde as guitarras são vendidas). A maioria das lojas de música oferecem aulas, mas a maioria dos professores encontrados aqui não são da mais alta qualidade, mas às vezes podes encontrar alguns, realmente bons, nestes sítios. Quando contatares uma dessas lojas pede para falar com o gerente, ou proprietário. Pergunta-lhe quem são os professores mais qualificados para ti (para o teu estilo de música e nível de habilidade). Depois de obteres os nomes dos professores, faz arranjos para falar com cada um deles em particular. Pergunta-lhes todas as perguntas que estão escritas acima. Se não ficares satisfeito com qualquer um deles, continua procurando.

Se estás procurando por aulas de guitarra por correspondência, “on-line”, a busca vai ser um pouco diferente (estas lições são, geralmente, um pouco mais baratas a longo prazo.) Tu podes procurar na internet por esse tipo de professor e também podes contatar universidades (em qualquer parte do mundo). A melhor coisa das aulas de guitarra por correspondência é que podes ter aulas de qualquer professor de qualquer parte do mundo (que ensina através de correspondência)! Quem eu procuraria para este tipo de ensino, seria alguém que tem vindo a fazê-lo há já algum tempo. Apesar das aulas de guitarra por correspondência não serem cara a cara, as lições devem ser personalizadas para ti, para o teu nível de habilidade, conhecimento musical, estilo de música e aos teus objetivos musicais. Fica longe de métodos, ou cursos generalistas onde um modo serve para todos. Toda gente é diferente e está num nível diferente, têm diferentes objetivos musicais, gostam de música diferente, por isso as aulas (se cara a cara ou correspondência), devem ser feitas especificamente para as suas necessidades.

Depois de ensinar guitarra / música há mais de 19 anos, eu, agora, posso dizer-te que usar as informações acima pode, realmente fazer uma diferença enorme para encontrar um professor experiente e de alta qualidade. Um professor incompetente pode prejudicar, gravemente, a tua capacidade para desenvolveres, plenamente, a tua habilidade de tocar guitarra e habilidades musicais. Se não estás progredindo bem, mas gastas muito tempo praticando, encontra outro professor. Podes fazer o download do guia gratuito sobre como escolher um professor de guitarra.


Reach your guitar playing goals faster with customized electric guitar lessons online.

© 2002-2017 Tom Hess Music Corporation