Fogo e Inspiração

de Tom Hess

Lembra-te da altura em que o teu interesse para tocar guitarra nasceu. Lembra-te do momento em que tiveste a tua primeira guitarra e começaste a tocar. A maioria de nós, quando era iniciante e sem nenhuma ideia sobre como tocar alguma coisa, não se importava com esse facto, porque estava tão animada com o começo da sua viagem musical (guitarra). Lembro-me do dia exacto em que comprei a minha primeira guitarra: 31 de Janeiro de 1986. Eu estava muito animado por possuir uma guitarra, batendo em torno dela e fazendo todos os tipos de ruídos terríveis no início.

Esse sentimento, que a maioria de nós sentiu no começo dos nossos dias de guitarra, é o que eu chamo de "Fogo" ou "Fogo Interior". É algo como as primeiras semanas e meses de um novo relacionamento romântico - muito novo e excitante e o desejo de manter o sentimento da paixão é forte. Mas ao longo do tempo (semanas, meses ou anos), a paixão de tocar música enfraquece. Claro que tu ainda tens algum interesse em tocar e em te tornares num músico melhor, caso contrário não estarias lendo isto.
 
O que eu espero fazer aqui é ajudar-te a receber de volta o fogo (ou se ainda o tens, quero ajudar-te a nunca perdê-lo). A coisa mais importante que deves fazer é reconhecer os factores que te levaram a sentir-te menos motivado e animado para tocar música. Ao longo do tempo, alguns guitarristas começam a sentir-se inadequados na sua capacidade para alcançar os seus objectivos. Um factor mais comum para alguns é não ter objectivos claramente definidos e uma boa estratégia para alcançá-los. É importante lembrar que os objectivos a longo prazo são a longo prazo. Desde que trabalhes para seguir em frente, estás progredindo. Se o progresso é lento, entende que isso é normal. Claro que existem coisas que podes fazer para dramaticamente acelerar este processo, tais como: treinar mais, treinar mais eficientemente, e trabalhar com um professor muito bom que te possa mostrar como melhorar mais depressa. Outras pessoas focam-se muito em melhorar e perdem de vista o porquê de começaram a tocar (tocar e/ou criar músicas que elas gostam!). Em primeiro lugar, faz por não te esqueceres do motivo pelo qual querias ser um músico. Além de simplesmente relembrares o teu tocar de iniciante, volta às tuas raízes e ouve os mesmos CDs (LPs ou cassetes, se tiveres idade suficiente para ter uma destas). Ouvir as minhas primeiras influências faz-me sempre lembrar dos meus dias de iniciante na música e eu, simplesmente, não posso evitar de me sentir como um novato ansioso novamente.
 
Trending Articles:
How To Become A Great Guitarist
Why
'natural talent' doesn't help
you become a great guitarist.

How To Reach Your Musical Goals
Discover the secrets to achieving your biggest guitar playing goals.


Become An Expressive Songwriter
Find out how to develop accurate
self-expression as a songwriter.
Eu mencionei alguns dos próximos pontos num artigo anterior, mas vale a pena mencioná-los aqui novamente.
 
Descobre o que realmente te leva a querer tocar música, a compor, a tocar com os teus amigos, etc. O que quer que seja, vai lá, e marina-te nesta inspiração. Põe a tua mente naquele lugar e concentra-te nele. Muitos compositores clássicos (e outros artistas) vão para colónias de artistas durante semanas ou meses a fio. Para eles, estar num ambiente bonito com artistas sérios de todos os tipos é extremamente inspirador e um óptimo lugar para escrever música, praticar, reflectir, entre outras coisas. Pessoalmente, eu gosto de viajar para a Europa, no verão, e fazer a maior parte da minha composição lá. Há uma casa, na qual eu fico, com vista para um vale com árvores de grande porte e pores-do-sol bonitos. É muito inspirador e, criando lá, eu faço sempre o meu melhor. A tua inspiração pode ser musical (ouvir grandes guitarristas, bandas ou músicas), pode ser ir a concertos, pode ser um conjunto de coisas que são totalmente não musicais (como um local específico, ou estar perto de pessoas especiais, etc.). Tu deves encontrar o que quer que seja e ir lá; poderás surpreender-te com a rapidez com que vais sentir o desejo ardente de realmente tocar mais, escrever mais, ser mais.
 
NUNCA te compares com outros músicos! Se só pensares sobre o quão melhor guitarrista és em relação aos teus amigos, isto provavelmente só levar-te-á ao contentamento e roubar-te-á o teu desejo e fogo de melhorar mais. Se pensares em quanto o teu amigo (ou outro músico qualquer) é musicalmente melhor do que tu, isto muitas vezes leva a sentimentos de dissolução do teu progresso e das tuas metas, o que também pode levar a uma falta de motivação e de fogo.
 
Quando começaste a tocar guitarra, quão bom terias que ser para seres feliz com teu tocar? E onde estás agora? Quando eu estava começando, pensei que se eu pudesse tocar músicas dos Iron Maiden ou Metallica, seria feliz para o resto da minha vida musical! Claro que chegou a uma altura em que eu era capaz de tocar todas as músicas, mas eu não me sentia tão feliz como pensava que ia ser, quando atingi o meu objectivo. Isso porque, mesmo antes de eu chegar a essa meta, já tinha definido novas metas. Essas novas metas foram boas para o meu progresso, mas eu cometi o erro de nunca apreciar realmente e desfrutar do sucesso de alcançar os meus objectivos anteriores. Eu roubei-me do prazer de me sentir feliz com o resultado do meu trabalho e esforço. É claro que agora aprendi a lição e desfruto completamente de cada meta que seja alcançada. A minha esperança é que tu aprendas esta lição agora e não após vários anos de tocar guitarra.


© 2002-2017 Tom Hess Music Corporation