Como Treinar Guitarra Com Um Tempo Limitado


Tu debates-te com o não ter tempo suficiente para treinar guitarra? Não tens a certeza sobre o que deves treinar neste tempo tão limitado?

Embora possa ser bastante difícil aumentar o tempo total que tens disponível para treinar guitarra, é possível maximizar os resultados que obténs com o tempo que na realidade tens disponível. Aqui tens o que precisas para obteres os máximos resultados.

Os fundamentais

Para obteres resultados significativos do teu tocar de guitarra, precisas de te concentrar em dois elementos essenciais: eficiência do teu treino e sua eficácia.

Ser eficiente significa ser hábil em evitar desperdício de tempo e esforço. Ser eficiente significa ter a capacidade de alcançar o resultado desejado.

Imagina que estás tentando cavar uma piscina, usando uma colher de chá. Claro que estás sendo eficaz (a piscina está sendo cavada), mas vais levar anos a trabalhar a este ritmo para concluir o trabalho (pois estás trabalhando com muito baixa eficiência). Uma abordagem muito melhor (uma que iria ajudar-te a evitar desperdício de tempo e esforço) seria a utilização de uma poderosa escavadora para fazer a mesma tarefa em minutos!

Para te tornares realmente um grande guitarrista, num mínimo de tempo, deves procurar maximizar a eficiência e eficácia, uma vez que são igualmente importantes. No entanto, o foco deste artigo será inteiramente sobre a eficiência. Quanto à eficácia, vou discuti-la num futuro artigo.

Quero compartilhar contigo 3 poderosas ideias e estratégias de treino de guitarra que podem ser utilizadas para maximizar os teus resultados de treino, aumentando a eficiência. Elas podem e devem ser aplicadas, independentemente do tempo que tens para praticar e, especialmente, quando o tempo é limitado.

1. Transmissibilidade

Muitos guitarristas ficam desencorajados se não conseguem arranjar um espaço de tempo suficientemente grande (por exemplo, uma hora ou mais por dia) para tocar. Muitas vezes, eu recebo perguntas dos alunos, tais como: "Tom, eu só tenho 20 minutos, por dia, para dedicar ao treino de guitarra e quero progredir o mais possível. O que devo fazer? "

Neste caso, sugiro que treines algo que tenha um alto nível de "transmissibilidade". Uma habilidade é "transmissível" se, trabalhando nela, melhorares, simultaneamente, outros elementos no teu tocar de guitarra (por exemplo: técnica da mão esquerda, técnica da mão direita, sincronização das duas mãos, transferência de corda para corda, silenciamento de ruído das cordas, conhecimento do braço da guitarra, improvisação e muito mais...). Se aquilo em que estás a trabalhar ajuda mais do que um destes elementos, ao mesmo tempo, então estás praticando algo que tem algum grau de transmissibilidade. Há dois factores principais que determinam o nível de transmissibilidade. O primeiro factor é o número de outras áreas que são beneficiadas. O segundo factor é o quão forte é esse benefício.

Um exemplo de técnica com alta capacidade de transmissibilidade é saltar cordas. Ela envolve a técnica de ambas as mãos, desafia a sincronização das duas, e obriga-te a focar no silenciamento do ruído das cordas. Esta é uma boa técnica de se trabalhar, porque os seus benefícios "transferem" directamente para outros elementos de tocar guitarra.

A técnica de Legato, por sua vez, tem um muito menor grau de transmissibilidade. Ela incide fundamentalmente sobre a técnica da mão esquerda (e também em alguns elementos de silenciamento de ruído de cordas). Então, quando o tempo é limitado, trabalhar a técnica de Legato, provavelmente não vai trazer tantos benefícios quanto o treino da técnica de saltar cordas.

Ao investires o teu tempo de treino de guitarra em itens de elevada transmissibilidade, vais receber muito mais do teu treino. Eu quero que te tornes consciente desta ideia e que penses sobre isso, quando estás seleccionando os elementos mais importantes para trabalhares, tendo em conta o teu limitado tempo de treino.

Para te ajudar a compreender e a aplicar plenamente o conceito de transmissibilidade ao teu treino de guitarra, criei um pequeno vídeo gratuito: guitar practice video.

Ensinar a minha filosofia de transmissibilidade tem sido um factor-chave para o grande sucesso que tive em ajudar muitos dos meus alunos a se tornarem grandes guitarristas, num curto período de tempo.

2. Projecto Para o Sucesso

Outra forma de melhorar drasticamente a sua eficiência, é usar uma rotina de treino de guitarra que é relevante e direccionada para os teus objectivos. Pensa numa rotina de treino como um projecto para o sucesso.   Se ficaste preso no mesmo nível, durante meses ou anos, se tiveres vontade de passar para além do teu actual patamar e se tens pouco tempo de treino, pensa em criar uma rotina. Irá manter-te centrado sobre o que precisas fazer, vai ajudar-te na tua organização e fazer com que não percas tempo quando treinando.

Esta rotina deve ser específica para as tuas metas musicais e, ainda, suficientemente flexível para se ajustar ao teu progresso e eventuais alterações nas tuas ambições musicais. Se estás com dificuldades em criar de uma rotina eficaz, podes encontrar ajuda aqui.

3. Divide E Conquista.

Outro conselho que quero dar-te é que passes a ser mais específico em isolar os teus desafios técnicos. Isto permitirá que chegues ao centro do teu problema(s) quando tocas guitarra e evita que percas tempo precioso, treinando partes de música que já consegues tocar bem.

Por exemplo, quando treinas uma sequência escalar ascendente como esta,

ascending scale sequence

podes ter problemas de precisão com a mão que está no braço da guitarra, todas as vezes que  tens de passar da corda  4 para a corda 3. É aqui que, para a maior parte dos guitarristas, a eficiência de treino se perde. Eles treinarão TODA a sequência, vezes sem conta, tentando resolver a dificuldade.    Mesmo que ainda estejam treinando a parte mais difícil da sequência, quando fazem isto, a sua eficiência será fortemente comprometida pelas seguintes razões:

1. O número de vezes que consegues tocar a área problemática específica, por minuto, será muito menor, simplesmente porque estás tocando notas adicionais.
2. A tua atenção não estará plenamente envolvida no problema em questão porque terás que pensar em tocar mais partes da frase. Isto significa que as tuas mãos vão ter de tocar o teu desafio específico ainda mais vezes, antes que possas superá-lo.

Isto é semelhante ao exemplo de cavar uma piscina com uma colher de chá e, obviamente, isso é altamente ineficiente.

Se, em vez disso, arranjasses tempo para definir o problema (tal como a passagem entre as duas cordas e, em vez de usares o 4 º dedo, usares o 1 º), e te focasses em treinar só esta secção, sem tocar o resto da frase, ias treinar a área problemática muitas mais vezes por minuto! Isto é algo que deves fazer, independentemente de quanto tempo tens para treino e, especialmente, nas situações em que o tempo é limitado.

DEPOIS de teres treinado o problema de forma isolada, deves colocá-lo de volta no contexto de toda a sequência e treiná-la completa para veres o quão bem ela se mantém.   Mas, trabalhar no problema de forma isolada (dividindo-o e conquistando-o), deve ser o primeiro passo.

Pensa em cada uma destas 3 ferramentas de treino.    Se já estás familiarizado com elas, tem-las aplicado todos os dias? Obviamente que se já estás utilizando estes conceitos e vendo bons resultados, continua a fazer o que estás fazendo!   No entanto, se ainda não estás aplicando estas ideias e / ou não estás progredindo ao ritmo que gostarias,    então deves pensar bem como implementar estas ferramentas a fim de melhorar a tua eficácia de treino. Se ainda ficares preso, após tentar aplicá-las por ti próprio, pede ajuda a alguém!

 Se seguires os conselhos dados neste artigo, vais ver que, em breve, farás mais progresso em 30 minutos do que a maioria das pessoas em 2 horas!

Aprende mais sobre treinar guitarra eficientemente, vendo este vídeo grátis de treino de guitarra (guitar practice vídeo).
 


Learn about electric guitar lessons online


 

© 2002-2017 Tom Hess Music Corporation