Principais Segredos De Senso Comum ~ Parte 1

de Tom Hess


Se acreditas que podes, tu podes. Se acreditas que não podes, não podes.

Não importa qual o teu nível de habilidade musical neste momento, vão haver muitos desafios significantes à tua frente. As tuas atitudes e os modos como lidas com os desafios musicais, serão o único e maior factor que determinarão o quanto alcançarás como músico. Se acreditas que podes, e que vais superar os teus maiores desafios, arranjarás uma maneira ou procurarás a ajuda de um professor, treinador, ou mentor que te ajudará nisto. Se não acreditas que podes alcançar, estás feito, acabou, porque não vais.

Uma história verdadeira de uma profecia de auto preenchimento

OK, uma curta lição de história aqui pode ir longe, então aqui está. No inicio do séc. XVI no México, existiu um grande império chamado os "Astecas." Na realidade, era a civilização mais poderosa do Norte da América até o ano 1519. Foi neste ano que a conquista espanhola começou. Cortez trouxe consigo aproximadamente 400 homens e com estes soldados, eles derrotaram virtualmente o império Asteca inteiro. Como é que Cortez derrotou este grande império com só 400 homens? Com armas superiores, ou superiores tácticas militares? Não! O imperador Asteca (e muitas das pessoas dele) acreditava num mito que dizia que um dia no futuro um "Deus" voltaria ao México para os destruir. Quando os espanhóis chegaram com a sua estranha cor de pele, barbas, roupas e armas, os Astecas "souberam" que não podiam ganhar. Eles acreditaram que não podiam superar o poder do exército minúsculo de Cortez, porque pensaram que Cortez era o "Deus" que estava voltando para os destruir. O império Asteca foi destruído para sempre por uma falsa convicção (que Cortez era o "Deus" deles e que era impossível e inútil tentar o derrotá-lo)! Há muitas outras derrotas militares na história mundial causada por outros tipos de falsas convicções. Se os exércitos derrotados e/ou regras tivessem tido convicções diferentes, a história do mundo poderia ter-se mostrado bastante diferente.

Como vês acima, os resultados negativos de falsas convicções, e não acreditar em si mesmo, pode devastar civilizações inteiras, então imagina, o quanto as tuas convicções negativas podem ferir a tua habilidade para aprender o teu instrumento eficazmente!

Vamos descobrir onde provavelmente está a tua atitude

  1. Toca algo na tua guitarra que ainda não consegues tocar na perfeição.
  2. Ouve criticamente o teu tocar de guitarra.
  3. Identifica os problemas e tenta definir para ti o que eles são.
  4. Quais são os teus padrões mentais de pensamento? O que está dizendo a voz que ouves na tua mente?

Vamos dizer que o que tocaste acima foi uma escala a alta velocidade. Notaste que nem todas as notas tocadas foram limpas. Agora, vamos olhar para dois tipos de padrões de pensamento e atitudes que podes ter quanto a isto:

  1. Dizes-te: "Estas notas não estão equilibradas, limpas e claras… Eu não consigo isto! … Isto soa terrível! … Eu acho que tenho que tentar mais … ainda não soa bem. Eu simplesmente NÃO consigo! … Talvez eu não tenho o que é preciso …?"
  2. Ou dizes-te: "estas notas não estão equilibradas, limpas, claras, ETC. Eu vou gravar-me tocando estas escalas, assim posso ouvir, focado apenas em "ouvir", e não em "tocar"… onde parecem estar os piores sítios? … Onde estão as melhores notas localizadas? …, Hmmm … verifico que o problema parece estar ocorrendo quando eu mudo de corda para corda ou cada vez que uso o meu dedo anelar ETC. Talvez, o problema de mudar de corda para corda seja causado por ineficácia de movimentos da mão direita, e talvez o dedo anelar está a causar problemas porque não funciona independente dos outros dedos ETC... eu irei perguntar ao meu professor sobre isto, e ele irá provavelmente dar-me exercícios específicos que eu possa fazer para reforçar estes pontos fracos. Depois eu deverei ser capaz de tocar estas escalas correctamente! …."

Os resultados

É evidente que a diferença entre estes dois tipos de atitude são enormes. Mais importante é a diferença nos "resultados" que se obtém com a escolha de aproximar o mesmo problema com diferentes padrões de pensamento e atitudes. A primeira atitude oferece apenas auto-dúvida, pessimismo, imagem própria negativa e desespero. O segundo oferece auto-confiança, esperança, optimismo, segurança e o desejo de ultrapassar a dificuldade de dominar esta técnica. Embora trabalhar com uma grande professor de guitarra é a melhor maneira de melhorar as tuas habilidades, só os teus padrões de pensamento, a tua postura positiva, e a forma como lidas com os desafios, fará realmente acontecer uma melhoria significativa. É tão simples quanto isto!

Porque é que a maioria das pessoas falha em alguma vez se tornarem músicos.

Mais de metade das pessoas nos Estados Unidos que começam a tocar guitarra desiste em menos de um ano. Outra percentagem significante das pessoas tocará ocasionalmente, mas não fará muito progresso no seu instrumento. Porquê? Bem, há muitos factores possíveis, mas as duas principais razões são:

  1. Estas pessoas tomaram a primeira atitude mencionada acima.
  2. Elas não aprenderam com um grande professor de guitarra numa base de longo prazo.

Inacção: A pior coisa possível

Inacção ("não" tomar acção), quando é necessário, é a pior coisa, que posso pensar, para todas as áreas da vida. Para a maioria das pessoas, inacção chega facilmente e naturalmente. É tão fácil não fazer "nada". É tão fácil "não" ter aulas de guitarra. É tão fácil "não" encontrar um professor, treinador, ou mentor. Hey, eu também não sou perfeito, houve muitas vezes no meu passado quando eu também tomei o caminho com menor resistência, e não fiz nada quando realmente precisava. As decisões de não fazer nada (ou de fazer pouco) levou-me a:

Arrependimentos

Há alguns anos atrás, eu cansei-me de viver com arrependimentos, e fiz algumas observações interessantes sobre eles. O arrependimento é um veneno, um desperdício tóxico que vive na tua alma. O que dirige os nossos arrependimentos? A maioria dos nossos arrependimentos da vida acorreu, não do que nós fizemos (dissemos ou pensamos), mas do que nós não fizemos. Os nossos fracassos não são a causa principal do arrependimento e infelicidade, é deixar passar as nossas oportunidades de crescer, melhorar e fazer com que as coisas sejam melhores que nos fere mais. Pensa nisto.

O que vais fazer?

No meu Programa de Monitorização de Carreiras Musicais, a primeira (e provavelmente mais valiosa) coisa eu faço como mentor dos meus alunos é fazer-lhes esta pergunta: "o que estás comprometido a fazer, AGORA MESMO, HOJE, para atingir os teus objectivos?" Apesar de só poderes dar um pequeno passo de bebé para a frente, diz-me O QUE VAIS FAZER AGORA?!?! Este preciso momento é o primeiro momento do teu futuro. Tu crias o teu futuro com aquilo que fazes no presente!

Portanto, o que tencionas fazer agora? Que pensamentos vais permitir preencher a tua mente? A quem vais telefonar ou mandar um mail? Como é que vais passar o resto do teu dia? Que medidas tomarás agora mesmo? O que vai fazer neste momento, "presente" que contribuirá para o teu futuro?


Find the best guitar lessons online.
 

© 2002-2017 Tom Hess Music Corporation